quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Ebriedades


Até ontem, ela vinha
Hoje, eu vinho

7 comentários:

FlaM disse...

Maravilhoso, Paulinho!
Tim tim!
Flávia

milu leite disse...

onde é que vc vai garimpar essas fotos?
noooossa.
isso que é oferecimento!
bj

Laura Prudente da Costa disse...

Foto cheia de significados, hehe.

Paulo César Nascimento disse...

Flávia: nunca brinde assim com um japonês... lá significa outra coisa (o Pedro te explica). Bjs

Milu: essa ficou boa mesmo, né? Depois eu te dou os atalhos. Bjs

Laura: que honra contar com uma personagem de novela no meu blog! Fortalece o aspecto ficcional. Volte sempre, só não faça maldades! Bjs

FlaM disse...

Paulinho querido, não brindei com o Pedro, tampouco com um japonés... (ou foi?)
te ofendi?
sorry!
Vai ver que é coisa de antropólogo - acreditar que os significados só existem num determinado contexto de interlocução. Os outros universos de significação são imprevisíveis, não são presumíveis e, principalmente quando se quer apenas brindar, nem vêm ao caso...
Portanto, tim tim, Paulinho! (em bom português do Brasil!)
bj, f

Paulo César Nascimento disse...

Flávia: claro que não me ofendeu, os antropólogos estão certíssimos. Aliás, são uma tribo muito interessante. Ainda farei um estudo etnográfico sobre vocês! Só estava lhe alertando, caso pretendesse ter informantes japoneses um dia. Lá o tim-tim é o que diferencia os meninos das meninas. Algo parecido com um pênis, só que menorzinho.Bjão

FlaM disse...

hahaha

não não creio que terei informantes japoneses, Meu negócio como antropóloga é favela e mulher.

e não, não somos uma tribo, mas um monte de tribos inimigas, canibais e sangrentas...

bj, f

 
design by suckmylolly.com