quarta-feira, 19 de novembro de 2008

"Vamos estar incomodando..."


Talvez só deteste telemarketing mais do que eu o próprio operador, que é obrigado a chatear os outros todos os dias, com um supervisor pegando no pé. Assim que descobrem que você não é o maior pé-rapado da praça e que tem onde cair morto, começa o assédio: telefonemas diários oferecendo cartões de crédito e seguros, assinaturas de jornais, internet rápida, donativos para fundações e outras aporrinhações do mesmo calibre. Não bastasse o treinamento para assassinato da língua portuguesa com o já famoso “gerundismo”, estes agentes das trevas ainda recebem aulas de “Psicologia do Mal” (técnicas de vendas), aprendendo a explorar fraquezas alheias, tais como não saber dizer não, ser consumista, ter medo do futuro, etc. Felizmente já aprendi no curso de graduação em Psicologia (técnica do disco quebrado) e com minha experiência de vida a me livrar destes inconvenientes, mas mesmo assim é cansativo. Penso com meus botões: “Por que estes desgraçados não vão trabalhar com prostituição? Vender-se por se vender, pelo menos estariam dando prazer a alguém...” Quando toca o telefone:

- Bom dia, o senhor Paulo César Nascimento?
- Ele mesmo.
- Senhor Paulo, tudo bom com o senhor?
- Tudo.
- Que bom, senhor Paulo. O meu nome é Keitlyn, devido ao seu bom relacionamento com o comércio nós vamos estar apresentando uma proposta ao senhor. Para sua segurança, este telefonema vai estar sendo gravado, tudo bem, senhor Paulo?
- Olha moça, eu não tenho interesse em comprar nada não.
- Não se trata de venda, senhor Paulo. O senhor vai estar recebendo gratuitamente em sua residência o cartão COPERPUTA GOLD...
- Cartão o quê?
- O senhor ainda não conhece? A COPERPUTA é uma cooperativa de profissionais do sexo, agora conveniada às principais bandeiras de crédito, senhor Paulo. Com o COPERPUTA GOLD, além de poder realizar suas compras em até cinco vezes no cartão, o senhor ganha descontos em programas, motéis e na compra de preservativos, senhor Paulo. Além de todas estas vantagens, o senhor ganha 15% de desconto em atendimento médico no caso de acidentes sexuais...
- Acidentes sexuais?!
- Sim, senhor Paulo. Caso o senhor tenha hemorragia por ruptura do freio, doença de Peyronie, priapismo ou enganche o prepúcio em um aparelho ortodôntico, senhor Paulo, o COPERPUTA GOLD garante transporte sem custo adicional até a emergência do hospital mais próximo do local do acidente. Além disso, senhor Paulo, por uma taxa de apenas quinze reais mensais incluídos na fatura do cartão, o senhor pode estar adquirindo o nosso seguro especial contra Doenças Sexualmente Transmissíveis.
- Moça, desculpe, eu não tenho interesse...
- Mas senhor Paulo, além das vantagens já apresentadas, o senhor vai estar ganhando 20% de desconto nas massagens tailandesas, 10% de desconto em casas de swing e vai estar concorrendo todo mês a um sorteio de programa grátis com a profissional de sua preferência, senhor Paulo.
- Moça, me desculpe, eu prefiro o sexo amador, que custa mais caro, mas acho mais gratificante.
- Senhor Paulo, o senhor tem preconceito contra profissionais do sexo?
- Não foi isso que eu disse...
- Saiba, senhor Paulo, que a profissão é reconhecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego sob o código 5198.
- Veja bem, eu não tenho nada contra...
- Senhor Paulo, é por causa de gente preconceituosa como o senhor que este país está do jeito que está! Passar bem, senhor Paulo! (desliga).
- ...

9 comentários:

Cécil disse...

É por essas e outras que quando ligam querendo falar com a Sra.Cecília, ela nunca está em casa...mesmo que seja a própria atendendo o telefone...


Impressionante!

Sally Somir disse...

hahahahaha Muito bom, Paulo!

juntou as duas febres mais pentelhas da atualidade: telemarketing e a histeria punitiva

Qualquer palavrinha fora do script e sempre tem uma alma brega ameaçando processar ou recitando seus direitos e dando lição de moral!

Quando ligam para a minha casa eu recuso dizendo que estou desempregada e começo a pedir emprego para a pessoa:

"me arruma um emprego aí? tenho três filhos, estou devendo..." e começo a contar vários problemas. Desligam e não ligam mais.

Alline disse...

Depois que mudei de número ninguém mais me achou. Bárbaro! E se achassem, eu mandaria essa moça do COPERPUTA pra pqp. rs
Beeeeeeijo

Paulo César Nascimento disse...

Cecília: você faz muito bem! Eu costumo ficar na dúvida, pois às vezes é algum convite para entrevista, alguma proposta de trabalho, aí prefiro marcar com os telechatos um outro horário para me ligarem, sempre em momentos em que esteja bem longe de casa. Bjs

Sally: obrigado! O final que eu tinha planejado seria um processo mesmo, mas fui pesquisar a legislação e, pelo menos até onde achei, a lei que versa sobre preconceito não inclui classes profissionais. Procede? Mas você captou bem a minha intenção.
Essa sua solução "queixosa" é fantástica, já utilizei este recurso em um conto publicado no meu primeiro livro, mas ainda não na vida real. Beijos!

Alline: é uma solução temporária, até você se cadastrar em algum banco, locadora ou qualquer lugar que supostamente deveria manter sigilo sobre seus dados. Na verdade estes bancos de dados são vendidos clandestinamente. Bjs

magda disse...

Senhor Paulo,
vamos estar morrendo de rir hoje!
muito bom!
bj

Paulo César Nascimento disse...

Senhora Magda, vamos estar agradecendo muito seu elogio! Bjs

Alline disse...

Então vou me isolar do mundo. *=P

milu leite disse...

eita senhor paulo criativo!
querido, vou estar rindo a semana toda.
a propósito: esse coperputa se estende para os dependentes?
bjim

Paulo César Nascimento disse...

Obrigado, Senhora Milu! Eu vou estar me informando. Mas, segundo o Senhor Ronaldo Fenômeno, o UNITRAVECO Plus se estende bem mais. Bjs

 
design by suckmylolly.com