segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Cordas e redes


Andar em uma corda bamba não é tarefa fácil: requer coordenação, equilíbrio, uma imagem corporal bem organizada e treino. Porém, há outros dois elementos importantes: o público e a rede de proteção. Quando o equilibrista treina, tem a rede e não tem o público. Fica mais relaxado, o que pode tanto facilitar sua tarefa quanto torná-lo displiscente. Nas apresentações, há rede e público. A tensão aumenta, o que o torna mais cauteloso, porém os efeitos da ansiedade podem prejudicá-lo. Em casos extremos, não há rede. Não vi estudos sobre isso, mas creio que na falta de rede o público não importa tanto assim: não se esborrachar no chão é muito mais relevante.

Na vida é a mesma coisa. Uns não sobem na corda por falta de rede, outros por medo do público. Outros sobem, muitos caem. Alguns têm rede, outros não. Já pensou nas suas cordas e redes?

7 comentários:

marlise disse...

Quase que caio por causa da ansiedade. Minha sorte é que tenho rede.

Schmidt disse...

Vale lembrar que quem montou a rede tinha os pés no chão e se preocupou com o sucesso de quem subiu. Independente de quem vai ser a estrela. O público, quer o espetáculo. Não vi estudos sobre isso, mas creio que na falta de rede o público não importa tanto assim: não se esborrachar no chão é muito mais relevante.
A Corda é bamba também pra quem está no chão??!!

milu leite disse...

cortei tudo, paulinho! ando solta por aí...
bjo

Pepper Popps disse...

As vezes tenho rede, as vezes não. Geralmente quando a rede me falta é por que me precipitei em sair mas a corda sempre está lá, todos os dias desde que tiro a cabeça do travesseiro.
Beijinhos!

Ninguém envolvente disse...

hmm... por medo do público e por ansiedade, passo longe da corda!
Corda que talvez eu até me enforque nela sem querer rss..

Drama Queen disse...

Se não existissem as redes, muitos não cairiam. Se não existisse o público, muitos nem se arriscariam a subir na corda.

Me faltam as redes, mas cá entre nós, melhor assim, elas tiram toda a emoção.

Paulo César Nascimento disse...

Marlise: é bom treinar enquanto a rede está aí, né? Bjs

Schmidt: mais bamba é quem anda na corda. Concordas? Abç

Milu: eu achava que seu lance era mais o trapézio... Bjs

Pepper: "acordo e a corda está lá" daria uma aliteração interessante. Precipitar-se me lembra se lançar ao precipício (não sei se a etimologia é esta), sem rede é um perigo. Bjs

Ninguém envolvente: por que você não pula corda, pra ansiedade diminuir? Bjs

Drama Queen: bom espetáculo! Bjs

 
design by suckmylolly.com