sábado, 7 de fevereiro de 2009

Em cantos surreais


Estava eu sentado em uma praça, quando avistei uma jardineira. Estranhamente, percebi que as palavras se negavam a sair de minha boca, exceto na forma de trechos do nosso cancioneiro. Perplexo, precebi que ela havia sido tomada pelo mesmo mal. As cores tinham cheiro, os sons tinham textura, o ar tinha poesia.

- "Ó jardineira, por que estás tão triste?"
- "O Cravo brigou com a Rosa debaixo de uma sacada."
- "Sorri quando a dor te torturar."
- "Rosa morena... onde vais morena Rosa?"
- "A Rosa garante que é sempre minha. Quietinha, saiu pra comprar cigarro."
- "Todo dia ela faz tudo sempre igual."
- "Voltou pra matar a saudade, a imensa saudade que ela deixou."
- "Esse papo já tá qualquer coisa..."
- "É que os momentos felizes tinham deixado raízes no meu penar."
- "Faça como um velho marinheiro, que durante o nevoeiro leva o barco devagar."
- "Nosso amor é tão bonito! Ela finge que me ama e eu finjo que acredito!"
- "Guarda em segredo teus planos!"
- "Mesmo que os amores sejam falsos como o nosso, são bonitas, não importa, são bonitas as canções."
- "Qualquer maneira de amor vale a pena."

"E o mundo compreendeu, e o dia amanheceu em paz."

(o autor da postagem agradece aos grandes compositores de nosso cancioneiro por possibilitarem este devaneio a partir de vinhetas de suas belas letras)

7 comentários:

Didi Iashin disse...

E, para esse tempo de crise, vai mais uma:

Eu Brinco
Francisco Alves
Composição: Indisponível

Com pandeiro ou sem pandeiro
Eh eh eh eh, eu brinco
Com dinheiro ou sem dinheiro
Eh eh eh eh eu brinco

No céu a lua caminha
Tão triste sozinha
Pra não ser triste também
com pandeiro ou sem pandeiro
meu amor, eu brinco

Com pandeiro ou sem pandeiro
Eh eh eh eh eu brinco
Com dinheiro ou sem dinheiro
Eh eh eh eh eu brinco

Tudo se acaba na vida
Morena querida
Se o meu dinheiro acabar
Com dinheiro ou sem dinheiro
Meu amor, eu brinco

(Francisco Alves)

marlise disse...

Sei. Entrou em uma espécie de transe poético. Nostalgia? Só seu coração pode dizer. Mas, com certeza, isto é muito bom.

milu leite disse...

vamos agradecer também aos estrangeiros? dance me to your beauty with a burnning violin...
paulinho, tô apaixonada por essa música!
bjim

Patsy Zombilly disse...

Paulo, meu querido, muito abrigada pela tradução. Fiquei imensamente feliz, até porque meu inglês está meio capenga e eu não consegui traduzir direito, fiquei irritada, postei somente a versão original, muito emburrada.
Uma ótima semana pra você, cheia de carinho e gratidão ;*

Paulo César Nascimento disse...

Didi: bela canção! Obrigado!

Marlise:isto é muito bom, concordo! Bjs

Milu: vale sim. Bjs

Patsy: foi um prazer! Ótima semana pra você também! Obrigado pelo carinho e pela gratidão. :-) Bjs

Schmidt disse...

Seria massa se fosse um diálogo entre músicas mais elaborado e os leitores tivessem que adivinhar a frase e o autor.

Como a campanha publicitária da Virgin Records com as imagens de bandas distribuidas em uma tela.

Schmidt disse...

Mas,
"Todo dia ela faz tudo sempre igual"

 
design by suckmylolly.com