terça-feira, 31 de março de 2009

Estranhamentos


Quando passo por casas em que eu ou meus parentes já moramos e agora se transformaram em lojas ou restaurantes, quando reencontro amigos de outras épocas ou alguma ex, bate um tipo de estranhamento. Se eu reivindicar uma sala, uma confidência ou intimidade, respectivamente, serei olhado com espanto ou mesmo indignação. As coisas e as pessoas se vão e, o mesmo gesto, em novos contextos, ganha um sentido totalmente diferente.

Eu às vezes paro pra pensar nessas coisas, enquanto as cores do semáforo mudam ou a pasta de dentes acaba. Mas não há de ser nada, Abril está chegando, e com ele a primavera! (O meu eu lírico vive no hemisfério norte, como as pessoas que acreditam em astrologia).

P.S.: o "como" na última frase é uma conjunção e não um verbo... ih, piorou! Uma conjunção conformativa e não uma conjunção carnal.

0 comentários:

 
design by suckmylolly.com