sexta-feira, 27 de março de 2009

Homens de fé e o pensamento medieval


Maimônides foi um rabino nascido em Córdoba no século XII. Médico, Filósofo, Juiz, líder político e religioso, estudou a filosofia dos gregos e o pensamento religioso dos árabes, defendeu a união da fé com a razão, pregou a tolerância religiosa – segundo ele, pessoas de vida justa poderiam encontrar a Deus através do estudo sério de suas próprias religiões -, tratou de figuras como Saladino e Ricardo Coração de Leão, foi uma das grandes influências do pensamento judaico medieval, deixando um legado de livros jurídicos, filosóficos e médicos. Isso tudo vivendo em uma época de analfabetismo, superstição e dificuldades enormes para o estudo.

O Papa Bento XVI, além do grego antigo e do hebraico, sabe pelo menos mais seis idiomas, tem oito doutorados honoríficos e é pianista. Foi prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé (o novo nome do Santo Ofício), defende a superioridade do credo Católico sobre as demais religiões do mundo, foi acusado pela BBC de acobertar os casos de pedofilia na igreja e é contrário ao uso de preservativos para a prevenção da AIDS. Tudo isso vivendo em uma época de fácil acesso à informação e tendo uma das mais representativas bibliotecas do mundo à sua disposição.

Se eu tivesse uma máquina do tempo, proporia uma troca.

8 comentários:

Cadinho RoCo disse...

É impressionante como o homem pode tanto representar a vanguarda quanto o atraso.
Cadinho RoCo

Raphael Rocha Lopes disse...

Se achar a tal máquina, pode preparar o abaixo-assinado que assino embaixo.

marlise disse...

Quem sabe ele veio preparando o caminho para todo o povo... O pensamento dele não está perdido. Está?

marlise disse...

Em meu comentário me referi ao Maimônides, ok?

Silvia Dutra disse...

Matou a pau!.
Adorei o texto. Essa igreja católica (minúscula mesmo) é uma piada de mau gosto, o templo do atraso e da ignorância desde sempre. Quem conhece um pouco de História não consegue fazer parte dessa instituição nojenta. E os papas então? Eu acho o seguinte: só do cara aceitar sem rir o título de "Sua Santidade"já mostra o doente, fora da realidade que ele é.
Se descobrirem a máquina vamos trazer o Maimônides de volta, já!
Bjks

magda disse...

A filosofia como um elemento central da religião e como um meio para conhece-la,pensamentos atemporais
defendidos por Maimônides deveriam servir de reflexão para um papa que diz na África, que a roupa dos membros da comunidade católica local é muito colorida e critica uso de preservativos numa região dizimada pela Aids.
mandou muito bem Paulinho!

Hellis disse...

Ah, concordo, seria uma troca valiosa.

Paulo César Nascimento disse...

Cadinho: é isso aí, e não depende de estudo. Abç

Raphael: acho que a lista será grande! Abç

Marlise: você tem razão, ele é fonte de inspiração para os humanistas. Bjs

Sílvia: eu penso isso de qualquer líder religioso deste calibre. É preciso um pouco de loucura ou muito de patifaria para aceitar um título de Santidade, Mahatma ou equivalente. Bjs

Magda: deveriam mesmo. Bjs

Hellis: ;-)

 
design by suckmylolly.com