terça-feira, 21 de abril de 2009

Livros noturnos


Costumo sonhar com livrarias e bibliotecas maravilhosas, com textos antigos, raros. Hoje fiquei babando na biblioteca do meu tio, lamentando não dispor de tempo livre no momento para devorar alguns daqueles volumes. Meu sobrinho mais velho (dois anos incompletos) acha que todos os livros do mundo são meus: aponta e diz o meu nome. Fica evidente aqui minha paixão pela leitura. Em minha opinião, depois da linguagem falada, a escrita foi um dos grandes saltos da humanidade. Chega a ser esquisito pensar que no passado alguns governantes eram analfabetos - no presente são no máximo semi-analfabetos, o que já é um avanço. A escrita e a leitura já foram coisa para poucos, o que também determinava um certo status, além de poder de fato. Contratos escritos, registros comerciais, relatos históricos, tudo isso evita (ou pelo menos dificulta) uma série de incompreensões, equívocos e mentiras deslavadas. Já mencionei no blog que a leitura e a escrita permitem a comunicação com os mortos, mas vou além: permitem que você descubra que em lugares distantes existem pessoas mais próximas de você, do ponto de vista existencial, do que seus vizinhos. Muito do que a humanidade já produziu de melhor foi registrado em livros, muitos deles queimados por ditadores dispostos a policiar ideologicamente a população letrada. A própria Igreja já desempenhou este papel com seu index (índice de livros proibidos), patrulhando suas ovelhas quanto à leitura de idéias perigosas. Por outro lado, ao entrar em uma livraria nos dias de hoje, têm-se a impressão de que pouca coisa que preste foi escrita nas últimas décadas, pois as editoras investem nas publicações com pouco risco: auto-ajuda, banalidades de famosos, best-sellers água com açúcar e livrinhos "fofuxos" de bichinhos sonolentos. As restantes são obras de gente morta, já de domínio público (nada de direitos autorais, portanto), então os novos escritores disputam prateleiras com os gênios do passado, além dos bobos do presente. Felizmente, nos meus sonhos as bibliotecas e livrarias selecionam melhor suas obras. Pena que acordo depois de ter apenas folheado um ou outro livro...

0 comentários:

 
design by suckmylolly.com