quarta-feira, 6 de maio de 2009

Entre micos e gorilas


Ontem eu fui tomar banho e constatei que minha faxineira, contrariando um pedido que fiz, voltou a apertar a torneira do chuveiro até emperrar. Ela é um bocado forte, ou então traz uma chave inglesa especialmente para esse fim. Eu não sou o cara mais fracote do universo: antigamente, quando as latas de cerveja eram do mesmo material que as de óleo, conseguia amassá-las, embora com algum esforço. Conseguia também amassar tampinhas de garrafa entre o polegar e o indicador e abrir vidros de conserva renitentes, ainda que hoje ache mais fácil simplesmente acabar com o problema do vácuo. Basta entortar a bordinha com ajuda de uma chave de fenda e deixar o ar entrar. O fato é que ontem estava impossível, mesmo com as duas mãos e uma toalha, fazer a torneira se mover, até que a besta aqui teve um insight e resolveu girar para o outro lado. Após um pouquinho de esforço, a torneira abriu. Estava girando para o lado errado, que não comportava mais um grau de giro. Tomei banho feliz: o gorila que sou acha um mico não conseguir abrir uma torneira fechada por uma senhora, bem mais vergonhoso que um atestado de burrice momentânea. Mim Tarzan.

8 comentários:

milu leite disse...

hummm, que homem forte!
se autopromovendo de novo, né? sim. há mulheres que trocam a inteligência pela força. eu não sei como é que vc vai se livrar da sua, mas o relato aqui não a compromete em nada. tenta outra. hahaha
beijo

Paulo César Nascimento disse...

Milu: bem que você queria um homem forte pra ajudar a acabar com o Mickey, né? Confesse... :P

Bjs

Alline disse...

E eu esses dias andei feito louca pela casa atrás dos meus óculos e eles estavam pendurados na camiseta. Vergonhoso. E engraçado. rs
Um tiquinho mais de atenção não nos faria mal, hein? ;)
Beeeeeijo

magda disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk
Mandou bem Paulinho.
já estava com saudades disso!

Paulo César Nascimento disse...

Alline: ainda bem que o Einstein também era distraído, né? Fica menos feio pra nós. Bjs!

Magda: que bom que você voltou a comentar! Estava com saudades disso também! Bjs

milu leite disse...

putz... cairia como uma luva! mas podia ser um fraquinho. o rato era tão pequeno!
bjo

Raphael Rocha Lopes disse...

Alline, pensei que era o único que fazia isso, hehe.

Paulo, de vez em quando dá amnésia geral. Acontece com todos. Cheguei a quebrar uma chave de roda, tentando trocar o pneu, certa ocasião. Depois o borracheiro conseguiu com tanta facilidade que só pode ter sido isso: eu forçando pro lado errado (antes que digam que sou o forte que não sou, quebrei forçando ficando em pé na tal chave de roda).
Outra coisa: muito bom o livro, e O Colecionador é interessantíssimo, hehehe.

Paulo César Nascimento disse...

Raphael: obrigado. Comecei a leitura do seu livro ontem e estou gostando. Comento no seu blog quando terminar. Abs

 
design by suckmylolly.com