sábado, 27 de junho de 2009

Ai de quem não come verduras!


Essa coisa de corrigir monografias até tarde, pegar no sono em frente à TV ligada e acordar no meio da madrugada pode ser tudo, menos saudável. Ainda bem que esse estilo de vida está com os dias contados. Porém, tem lá suas vantagens, uma vez que a programação de TV durante a noite e a madrugada é bem melhor do que a matutina e a vespertina. Foi assim que fiquei sabendo da existência de Dede, o homem-árvore da Indonésia. Ele é o pior caso conhecido da doença provocada pelo HPV e vou poupar o leitor de descrições porque o meu foco aqui não é abrir espaço para circos de horrores, mas discuti-los. A única possibilidade profissional para esta pobre criatura foi juntar-se a outras de aparência repugnante e sair pelo país a expor sua miséria. O produtor do "espetáculo", na maior cara de pau, declarou-se feliz por poder proporcionar a essas pessoas a oportunidade de ganharem algum dinheiro, já que ninguém quer empregá-los. Em uma apresentação conjunta com modelos mirins, eram flagrantes os olhos arregalados das criancinhas, que receberam a pedagógica (e mentirosa) explicação de uma adulta: "Eles ficaram assim porque não comiam verduras!"

O programa me fez recordar a primeira exposição a uma pessoa com deformidade facial acentuada, ainda menino. Pensei algumas coisas na ocasião: a) Ainda bem que não sou assim. b) Não vou ficar encarando para ele não ficar triste. c) Por que isso acontece a alguém?

Mais de trinta anos depois, continuo feliz por não ser assim, evito ficar encarando para que não se sintam tristes e já conheço algumas tentativas de explicação para o infortúnio destas pessoas, a maior parte delas girando em torno de um acaso infeliz ou de um castigo metafísico. Uma que achei interessante, embora não a tome por verdadeira, foi bem explorada no livro "Memórias de um Anão Gnóstico", de David Madsen. Um livro muito bom, apesar de alguns probleminhas de tradução, como o de converter physician (médico) em físico (physicist) - heresia já realizada em um título de livro, o que é bem pior. Peppe, o protagonista, é um anão corcunda que também participou de um grupo que fazia espetáculos, até se tornar camareiro do Papa Leão X. Secretamente, pertence à seita dos Gnósticos, que acreditam que Deus é criador apenas do mundo espiritual, ideal e perfeito. O mundo material seria obra de outro criador, uma espécie de demiurgo, que tentou imitar o mundo espiritual sem muito sucesso - daí a imperfeição de sua obra e a miséria de sua criação.

Pelo sim, pelo não, como verduras com regularidade. Pelo que dizem os "físicos", previne câncer de intestinos.

4 comentários:

Kaique disse...

Hahaha, lembrei agora do trocadilho "ver duras".

Abraços. ;)

Hellis disse...

Detesto verduras, e acho que me tornar uma mulher-árvore no país das mulheres-frutas não é lá algo muito promissor. Já havia lido sobre Dede em 2007 em um blog. Eu não lembro bem se o que me deixou mais chocada foi a doença em si ou fato do governo da Indonésia ter proibido a saída de Dede do país para se tratar com um dermatologista dos Estados Unidos.

Alessandra Brandão Nascimento disse...

Eu vi o homem-árvore, mas não vi que os pais falavam isso para as crianças.Que absurdo! Quando vejo estes casos não consigo achar explicação que me faça entender pq estas coisas acontecem!Se temos uma vida só, acho muita sacanagem viver apenas uma vida com uma deformidade deste tipo. Se os espíritas estão certos e vivemos muitas vidas, o que será que estas pessoas fizeram de tão terrível nas vidas passadas? Será que os pedófilos, estupradores e bandidos virarão homens-árvore ou pessoas com outros tipos de deformidades? Será que existe explicação? Bjs

Paulo César Nascimento disse...

kaique: essa de "vc gosta de verdura" é um clássico das pegadinhas do Mário. Bem lembrado... rs. Abs.

Hellis: como assim? Não liberaram o passaporte? Bjs

Alessandra: explicações existem muitas, a dúvida é se alguma está correta. Bjs

 
design by suckmylolly.com