sábado, 3 de outubro de 2009

Sorria, você está sendo selecionado!


Muita gente se espanta com o que é feito nas dinâmicas de grupo para seleção de pessoal. Em todos estes anos que estou envolvido com Psicologia - já mais de vinte e um - , vasculhei bibliotecas reais e virtuais em busca de material decente sobre o assunto, mas ainda é escasso. Existem várias teorias sobre processos grupais, com bons textos sobre estes aspectos teóricos. Porém, a parte prática de como desenvolver dinâmicas que permitam analisar o comportamento das pessoas em situações de estresse e/ou interação grupal ainda é pobre. Além disso, nem todos que trabalham no RH das empresas têm uma formação sólida na área do comportamento humano, o que por vezes resulta em chefias à moda de "O Aprendiz" selecionando candidatos por critérios subjetivos e arbitrários. Assim sendo, por vezes a "criatividade" é tanta que os candidatos assistem estupefatos ou participam um tanto constrangidos de situações surreais como a que se segue:

Doze moças aguardam ansiosas em uma sala, sentadas em almofadas no chão. Algumas permanecem caladas, outras conversam sobre amenidades na tentativa de relaxar um pouco. Entra na sala virando cambalhotas um sujeito de terno azul marinho, nariz de palhaço e crocs. Duas candidatas caem na gargalhada.
- Bom dia, senhoras e senhoritas! Eu sou o Dr. Palhares, do RH. A moça de vestidinho vermelho e a magrinha ali do canto (apontando para as que riram) estão eliminadas.
Elas arregalam os olhos, esperando que ele diga que era brincadeira. Não foi. As demais se entreolham em silêncio, assustadas.
- As senhoritas formem agora dois grupos. As cinco da direita são o grupo das capivaras, as cinco da esquerda são o grupo das ariranhas. As capitãs serão as eleitas por cada grupo como as mais malvestidas. Vamos iniciar pelo grupo das capivaras: anotem seus nomes nestes crachás, depois cada uma apresenta seu voto e justificativa.
Elas anotam os nomes e olham para o Dr. Palhares, esperando novas instruções.
- Podemos começar pela Solange. Em quem você vota e por quê?
- Bom, eu voto na Rafaela, porque calça saruel não fica bem em ninguém, ainda mais nessa cor...
- O quê?! Pode não ficar bem em uma gordinha como você, mas em mim...
- Rafaela, não há direito a réplica. Seu voto e justificativa - atalhou o Dr. Palhares.
- Eu voto na gordinha com os peitos fugindo pelo decote.
- Gordinha é a sua mãe! Pelo menos eu tenho peitos...
- Rafaela, a gordinha tem nome, vamos tratar as colegas com respeito. Solange, já disse que não há direito a réplicas. As duas estão eliminadas. Matilde você passa das ariranhas para as capivaras. Seu voto e justificativa.
- Eu não sei, eu acho que todas estão bem vestidas e...
- Voto e justificativa, Matilde!
- Olha, gente, eu não tenho nada contra ninguém, mas... ai, isso é tão difícil! A Maristela, que está com o terninho bege. Fica muito sem vida e engorda. Não que eu ache ela gorda, viu, gente?
- Maristela, voto e justificativa.
- Eu escolho a Matilde, com esse vestidinho que parece uma floricultura e esses sapatos de liquidação.
- Você, Luciana?
- Bom, eu voto na Juliana, que está com um traje muito informal para uma seleção. Está bonito, mas não serve para a ocasião.
- Juliana?
- Eu voto em mim mesma, pois sei aceitar críticas construtivas e gosto de liderar!
- Então está decidido, com dois votos a Juliana é a capitã das capivaras. Vamos às ariranhas.
- Dr. Palhares, nós já temos uma líder, se o senhor não se opuser.
- Sinergia! Espírito de equipe! Gestão participativa! Liderança! - Palhares quase entrava em êxtase - Muito bem! Quem é a líder?
- Denise.
- Muito bem, Denise e Juliana, a tarefa das equipes é a seguinte: vocês irão formar uma fila, retirar as uvas Itália destas bacias com os dentes e, sem usar as mãos, passá-las de boca em boca até depositarem naqueles pratos. Cada bago de uva deve passar pela boca de todas as integrantes da equipe antes de ser depositado.
- Eu não vou fazer isso! É um absurdo!
- Eu também me recuso!
- Estão eliminadas. Temos seis candidatas agora. Vamos à prova. A equipe que colocar mais bagos de uva no prato vence e a líder da outra deverá apresentar uma justificativa para a derrota.
As ariranhas perdem e Denise é chamada a sentar na "cadeira da derrota" para se justificar. Ao sentar, a almofada emite um ruído: "pfrrrrrrrtt"
- Ela peidou! A Denise peidou! - começou a berrar o Dr. Palhares - Peidona! Peidona! Peidona!!!
Denise vira as costas e sai da sala, restando apenas cinco candidatas.
- Muito bem, vamos à segunda etapa. As candidatas vão pegar aventais e espanadores naquela caixa, depois vão espanar móveis imaginários dançando a coreografia da "dança do passarinho".
Dr. Palhares coloca um CD e tem início a atividade: "Passarinho quer dançar, o rabicho balançar, porque acaba de nascer! Tchu-tchu-tchu-tchu!"
- Matilde, você não incorporou o espírito da tarefa. Suas espanadas estavam sem ânimo, não parecia um passarinho que acabou de nascer. Você está eliminada. Juliana, Maristela, Eduarda e Bianca, respondam à pergunta: se você fosse um picolé, de que sabor você seria? Por quê?
- Limão. Porque... Porque... ai, sei lá, porque eu gosto de picolé de limão
- Uva. Eu acho que é um sabor que todo mundo gosta, né? Eu acho importante que gostem de mim.
- Chocolate. Porque eu sou perfeccionista e dou tudo de mim pela empresa.
- Maracujá. Porque eu sempre cumpro minhas metas, com qualidade e determinação.
- Maristela, você foi eliminada. Chocolate e perfeccionismo?! A quem você quer enganar? Agora vocês três, falem seus maiores defeitos, imitando o Sílvio Santos.
- Maaaa oeeee! Eu tenho como defeito me dedicar demais ao trabalho e esquecer dos amigos, Lombardi!
- Eu tenho como principal defeito ser muito ambiciosa. Quem quer dinheiiiiiroooo? Eu quero!
- Maaa oeeee! Meu maior defeito é ser leal demais à empresa. A pipa do vovô não sobe mais! A pipa do vovô não sobe mais!
- Temos aqui um empate. Vamos desempatar com luta no gel.
- Nem pensar, meu cabelo...
- Está eliminada, Eduarda. Pois bem, temos aqui duas finalistas: Juliana e Bianca. Vistam aqueles biquinis e vamos ao tanque com gel. A que conseguir sair do tanque com a bola de borracha será a vencedora. Não é permitido puxar os cabelos, furar olhos, arranhar, morder ou dar cabeçadas.
A luta segue, ambas se engalfinhando desesperadamente, até que se passam os cinco minutos.
- Após cinco minutos, não temos uma vencedora. Vamos para a questão de desempate: Se você estivesse em um navio e tivesse um cachorrinho chamado Nabunda...

2 comentários:

Bel disse...

Tentando lembrar o resto da piada do Nabunda....rs...esqueci.

Paulo César Nascimento disse...

Bel: todo o cuidado é pouco nessa piada. Não esqueça Nabunda! :P

 
design by suckmylolly.com