domingo, 24 de janeiro de 2010

São Jacó do cemitério


Yaakov, Iacobus, Jacomu, Giacomo, Jacques, Jaime, James, Iago, Diego, Thiago ou Santiago, são todas denominações do mesmo apóstolo: Thiago Maior, filho de Zebedeu, um dos pescadores convidados por Jesus a pescar homens para o Reino de Deus. Diz a lenda que foi ele o evangelizador dos povos que viveram na península Ibérica, além de se tornar Santiago Matamoros (o matador de mouros), padroeiro da Espanha. Como um pescador que pregava a boa nova, o amor ao próximo e dar a outra face se transforma em um guerreiro sanguinário? Isto é um capítulo à parte e foi preciso de uma nova lenda sobre uma aparição do próprio santo ao Bispo Estêvão, em 1064, para confirmar seu papel na reconquista Cristã da península Ibérica, uma vez que o bispo criticava publicamente esta nova versão do apóstolo. O papel deste aspecto sobrenatural foi reunir coragem nos combatentes para superarem outra suposta relíquia que encorajava os muçulmanos: o braço de Maomé. Do século VIII até hoje, perdura a peregrinação ao local onde supostamente estariam os restos mortais de Santiago, em Compostela (para alguns Campus Stellae, ou Campo da Estrela, para outros derivado de Compositum ou cemitério). Vários milagres foram relacionados a Santiago, como o de ter mantido vivo um sujeito injustamente enforcado, ter feito um galo e uma galinha saírem de um forno cantando para sensibilizar um Juiz e outros igualmente coloridos e interessantes. O grande milagre de Santiago, em minha opinião, continua sendo ter alavancado a carreira literária do Paulo Coelho, pois Diário de um Mago é um dos poucos livros dele que dá pra ler do começo ao fim. Aliás, foi ele que me despertou a curiosidade sobre o caminho de Santiago e todas estas histórias singulares, que misturam fatos e lendas, falando de um dos períodos mais interessantes da história ocidental, no qual muçulmanos, judeus e cristãos contribuíram para construir Portugal e Espanha, que descobriram o Novo Mundo e ajudaram a formar o que somos. Estas informações e muitas outras podem ser encontradas em Los Caminos de Santiago, da MSM. Independente de todas as lendas espontânea ou intencionalmente geradas, os castelos, mosteiros e peregrinos encontrados no caminho certamente valem o ingresso para quem dispõe do tempo e do dinheiro para fazer a peregrinação.

0 comentários:

 
design by suckmylolly.com