sábado, 12 de maio de 2012

Do amor à camisa

Domingo será dia de clássico em Florianópolis. Ou seja, dia de ficar em casa, porque os torcedores estarão meio enlouquecidos, dada a paixão pelos clubes da ilha e do continente. Estive examinando os elencos e descobri que dos jogadores listados nos sites oficiais dos clubes, nenhum é natural de Florianópolis. O que chega mais perto é o jogador Jackson, de São José/SC, que faz parte da Grande Florianópolis, mas é município independente. Este, talvez, tenha algum sentimento pelo clube que não o profissional-oportunismo. Por outro lado, foi essa profissionalização do tipo legião estrangeira que permitiu que o futebol se equilibrasse Brasil afora. Lembro-me que antes os torcedores florianopolitanos torciam sempre para um time do Rio ou de São Paulo além de seu time local porque os daqui não tinham chance de fazer uma campanha digna no Brasileiro. Os patrocínios nas camisetas empurraram o amor à camisa do campo para as arquibancadas. E dá-lhe neguinho comprando os abadás modelos novos. 

 
design by suckmylolly.com